Professor ressalta importância de qualificação para receber turistas

Entrevista-para-blog

A UPIS entrevista o professor Raul Torres. Em discussão, a mão de obra qualificada  o setor de turismo no Distrito Federal e no Brasil. Com o crescente número de estrangeiros e brasileiros passeando pelo País, Torres alerta para uma recepção mais bem preparada.

Às vésperas da Copa do Mundo, o DF, que sediará 7 jogos, precisa melhorar no que tange a profissionais de turismo. Além disso, Torres sugere outras formas de conhecer o DF. Segundo ele, são quatro segmentos para excursão. “Vale lembrar que a UPIS tem um campus rural. E há, provavelmente, um público interessado em turismo rural e ecoturismo” diz o professor. Confira os principais trechos da entrevista:

Qual o cenário turístico do Brasil atualmente?

Professor Raul – O Brasil recebe cerca de cinco milhões de turistas estrangeiros por ano e precisará de mais profissionais, em razão dos três grandes eventos, incluindo o bicentenário, em 2022. [Há também] um aumento de viajantes nacionais, ocasionado pelas melhoria de emprego e renda das classes C e D.

Em sua visão, o Brasil está preparado para receber turistas? E o DF?

Professor Raul – Um ex-presidente da EMBRATUR, Caio Luiz de Carvalho, costumava dizer que lugar bom para o turista é aquele que é bom para o seu próprio cidadão. Ou seja, se há segurança e transporte público de qualidade para os locais, beneficiam-se, indiretamente, os turistas. Conclusão: não estamos preparados não.

Ainda temos uma visão restrita do turismo no DF. Nesse sentido, onde podemos explorar a nossa terra?

Professor Raul – Os 4 segmentos para os quais Brasília está vocacionada são o de eventos, o de negócios, o cívico e o rural. Quanto a este último, vale lembrar que a UPIS tem um campus rural. E há, provavelmente, um público interessado em turismo rural e ecoturismo.

No DF, existem profissionais devidamente capacitados para a função?

Professor Raul – Há maior disponibilidade de profissionais atualmente do que há 30 anos. Isso graças ao aumento de cursos, não só no DF, mas em todo Brasil. Houve um aumento no sentido quantitativo, mas não no sentido qualitativo, já que vários cursos deixavam a desejar. A formação de muitos não foi a mais adequada.

Quais as áreas o profissional de turismo pode atuar?

Professor Raul – Guias (curso técnico), marketing turístico (pós, podendo atuar na promoção de uma localidade ou de um empreendimento), meios de hospedagem, agências e operadoras, recursos humanos (pós), eventos (pós), setor de alimentação, magistério (superior e técnico), transportadoras e consultoria. Sem contar que ele pode se tornar um empreendedor.

Por que é importante a pessoa que pretende atuar na área de turismo fazer um curso superior?

Professor Raul – O setor precisa de operacionais, preparados pelos cursos técnicos, e de gestores, que pensem o turismo de forma macro, sistêmica, estratégica. Precisa de alguém para fazer o check-in de um hóspede e de alguém para ajudar a elaborar e a implementar um planejamento turístico.

Esta entrada foi publicada em turismo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>